"As vezes ouço passar o vento, e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido”
(Fernando Pessoa)

25 de setembro de 2012

Monark Monareta Dobramatic – Minha Primeira Bike



Lá pelo início da década de 80, recebi de presente do meu pai, minha primeira Bike. Era uma Monark Monareta Dobramatic de cor vermelha, usada, mas acho que toda original. Não me lembro (aí é pedir demais) o ano de fabricação e nem a série. O nome Dobramatic é por causa de uma “dobradiça” existente do quadro, o que fazia dela uma Bike dobrável, reduzindo desta forma o volume e facilitando o transporte.


Voltando um pouco no tempo, vamos ao histórico do modelo.


A Monark Monareta é uma Aro 20 que começou a ser fabricada por volta de 1967. Ela nasceu para concorrer diretamente com a Caloi Berlineta, que até então reinava absoluta como sonho de consumo infanto-juvenil.


Um detalhe interessante é que a Monareta não possuía o Top Tube (tubo superior do quadro), agradando desta forma meninas e meninos, ou seja, ela nasceu como uma Bike unissex.


Diante do sucesso de vendas, surgiram diversas séries especiais: Brasil de Ouro, Olé 70, Águia de Ouro, Centauro, a famosa Dobramatic, Jet Black, Kross e Kross II Luxo. Em 1983 é lançado o modelo Tandem (Bike com dois lugares) algo inusitado e inédito no Brasil.

Até Pelé foi garoto propaganda da Monareta.


A fabricação da Monareta foi encerrada em 1990 com as vendas em baixa por causa do sucesso das Bikes de Bicicross recém lançadas.


Voltando a minha Monareta, tudo foi só alegrias. Naquele tempo ter uma Bike (mesmo usada) era quase o mesmo que ter um carrão de luxo.


Nela aprendi pedalar e obviamente tomei meus primeiros tombos. Aliás, primeiro os tombos, depois se aprende pedalar.


O resto era tudo no improviso. Sapata de freio? O que é isto? Pastilha de freio? Piorou, nem nos sonhos!


Era borracha de chinelo Havaianas mesmo. Cortavam-se os pedaços do chinelo e encaixava em uma espécie de suporte. E aquilo soltava direto, sempre nas ladeiras é claro. Aí era só desespero. Ou pulava da Bike ou rezava, quando dava tempo.


Entre tombos e alegrias, sobraram hoje algumas cicatrizes, mas nenhum osso quebrado.


Abaixo seguem algumas imagens de divulgação da Monark Monareta de comerciais da época. As imagens foram obtidas da Internet em sites diversos.






Um comentário:

  1. legal, dei uma viajada no tempo agora, belas postagens obrigado....

    ResponderExcluir