"As vezes ouço passar o vento, e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido”
(Fernando Pessoa)

25 de janeiro de 2012

Pedal na Serra do Elefante (15-01-2012)



Bikers: Emerson, Sá, Domingos e Gustavo
 

Depois de um final de ano e início de 2012 não muito favoráveis para nós Bikers de fim de semana, foi uma chuvarada só, chegou a hora de tirar a ferrugem das canelas.

 

O Sá e o Domingos foram duas vezes na Serra do Elefante, passando pelo Radar Meteorológico da CEMIG. Eu estava impaciente querendo conhecer o famoso equipamento, que por fotos vistas por mim, é uma torre de concreto com uma enorme bola em cima.

Então no domingo, 15 de janeiro de 2012, partimos de Florestal às 07:30 horas Eu, Domingos, Sá e Gustavo rumo ao topo da Serra do Elefante.

Saímos do Auto Posto Florestal em direção a região do Camarão, subimos a esquerda em direção ao Barreado e BR 262. Na rodovia seguimos a esquerda em direção a Serra da Boa Vista. No alto da serra seguimos a direita passando por uma porteira de madeira e estrada de acesso a uma torre de celular.

Neste local encontramos com o proprietário do imóvel que não gostou nada da gente estar passando naquele local. Aí entrou o espírito conciliador do Domingos. Depois de muita conversa, mesmo não gostando nada, o sujeito permitiu que a gente fosse em frente.

Continuamos então rumo ao Radar Meteorológico por uma trilha com trechos tranquilos intercalados por subidas técnicas até chegar ao estradão de terra de acesso ao radar. Chegando lá, pausa para descanso, fotos e admirar a paisagem.

Voltamos em direção às torres de telecomunicação e Capela no alto da Serra do Elefante. De lá dá para avistar muitas cidades: Mateus Leme, Juatuba, Igarapé, Itaúna, Divinópolis, Novas Serrana, Pará de Minas, Florestal, Esmeraldas, Betim, Contagem e Belo Horizonte.

Vale lembrar que a Serra do Elefante é uma Unidade de Conservação municipal denominada “Monumento Natural da Serra do Elefante”

Descemos em direção a Mateus Leme, viramos a esquerda em direção a Fazenda Jacarandá e depois Boa Vista, onde paramos na Padaria para um lanche rápido. Depois retornamos a Florestal pela rodovia LMG 818 em um percurso total de 36 Km.

Como era de se esperar, sofri bastante para terminar o percurso. Por duas vezes as cãibras nas pernas me castigaram.

Mas, no final deu tudo certo e mais um objetivo cumprido.









Nenhum comentário:

Postar um comentário