"As vezes ouço passar o vento, e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido”
(Fernando Pessoa)

12 de dezembro de 2011

Pedal na Floresta Estadual do Uaimii



Link: http://pt.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=2278511

Domingo, 04 de dezembro de 2011, o grupo de ciclistas com integrantes de Betim, Contagem, Brumadinho e Belo Horizonte denominado EMPENARODA, participaram de um pedal na Floresta Estadual do Uaimii, próximo ao distrito de São Bartolomeu em Ouro Preto.

A organização foi feita pelo “Capitão Enilton”.

O percurso planejado foi partindo da Portaria da Floresta Estadual do Uaimii da localidade de Braz Gomes, descendo até o distrito de São Bartolomeu, retornado ao local de partida em um total 28 Km.

Saímos de Betim às 06:40 horas e combinamos de encontrar o resto da turma que saiu de Contagem e BH na Barreira desativada da Receita Estadual na BR 356, entre Itabirito e Cachoeira do Campo. Com a galera reunida, seguimos em frente. No final da reta da citada Barreira, viramos a esquerda em uma estrada pavimentada em direção a região denominada Acuruí. Próximo a um Bar situado na beira da estrada, na região conhecida como Capanema, viramos a direita em uma estrada de terra, indo até a Portaria da Floresta Estadual do Uaimii. Lembramos que esta portaria é conhecida como Braz Gomes, nome da principal cachoeira ali existente.

A Floresta Estadual do Uaimii é uma Unidade de Conservação estadual administrada pelo IEF-Instituto Estadual de Florestas. Está enquadrada na categoria de Uso Sustentável, ou seja, é permitido usos compatíveis com a preservação e conservação da Unidade. Vale lembrar que o acesso a Unidade de Conservação é restrito e controlado, necessitando de prévia autorização.

Preparadas as Bikes e Bikers, partimos em direção a São Bartolomeu por volta de 09:30 horas. No início uma subida relativamente tranquila, mas com muito cascalho solto em meio a uma vegetação rala, característica de campo cerrado. No alto do morro entramos em uma mata fechada que nos acompanha em praticamente todo o percurso.

A temperatura estava amena com céu nublado, bem agradável para pedalar, embora se estivesse aquele sol, a mata nos proporcionaria muita sombra.

Apesar de ser um estradão de terra, as chuvas fizeram estragos, tanto no piso quanto por diversas árvores caídas na estrada, não permitindo a passagem nem de veículos 4x4. Com descidas e subidas técnicas, um verdadeiro tobogã, lamaçais e locais muito escorradios, garantindo muita adrenalina.

Como havia chovido muito nos dias anteriores e o sol nunca atinge a estrada devido a sombra da mata, a estradinha tava um “quiado” proporcionando tombos espetaculares, não perdoando nem os Bikers mais experientes.

Teve sujeito que comprou tanto terreno que quase virou latifundiário na região. O Willian que o diga...

Passamos na Portaria da FE do Uaimii, demos uma lavada nas bikes, (afinal água ali é abundante e de graça), pois deviam tar pesando uns 20 kg de tanta lama e seguimos até o distrito de São Bartolomeu. Um lugar pacato com casario colonial e igrejas barrocas.

Alguns historiadores afirmam que o distrito é mais antigo que a sede Ouro Preto.

Paramos em frente a igreja matriz, pausa para fotos, descanso e lanche.

Retornamos à Portaria do Braz Gomes passando por subidas impossíveis de pedalar, só mesmo no empurra bike. Neste sentido a subida acumulada é muito superior ao sentido Braz Gomes a São Bartolomeu, castigando muito as pernas.

A Bike do Leandro quebrou logo a pós a Portaria de São Bartolomeu. Afinal aguentar 110 kg não é pra qualquer magrela!

Por volta de 14:00 estávamos todos de volta na portaria do Braz Gomes.

Entre tombos e ralados, bike quebrada e pneu furado, todos vivos e salvos após um pedal puxado de 28 Km.

















Nenhum comentário:

Postar um comentário